Integrativa

(17) 3311-1900
A contagem da prescrição para redirecionamento da execução fiscal
Nas hipóteses em que o fato constitutivo da responsabilidade tributária ocorre após a constituição do crédito tributário, surgem controvérsias quanto ao marco temporal a ser considerado para fins de contagem do prazo prescricional para redirecionamento do feito executivo ao terceiro responsável. A título de exemplo, trata-se das situações em que ocorre a dissolução irregular da empresa, o que autoriza o redirecionamento da execução fiscal ao terceiro responsável, com fundamento no artigo 135, III, do Código Tributário Nacional. Parte da doutrina e jurisprudência entende que o redirecionamento da execução fiscal ao terceiro responsável deve se dar no prazo de 5 anos do despacho que determina a citação da pessoa jurídica1 que, originalmente, integra o polo passivo do feito executivo2. Saiba mais em: https://www.jota.info/opiniao-e-analise/colunas/pauta-fiscal/a-contagem-da-prescricao-para-redirecionamento-da-execucao-fiscal-31012019
A Integrativa utiliza cookies para melhorar a sua experiência, permitir o início de sessão segura, gerir a sessão e memorizar os detalhes de seu início, recolher estatísticas e oferecer conteúdo adequado aos seus interesses. Ao clicar em "Aceitar", você está ciente desta funcionalidade, bem como está fornecendo o seu consentimento, para caso venha a preencher eventuais campos disponíveis em nosso site, com o intuito de entrar em contato conosco. Para mais informações acesse nossa Política de Privacidade. Saiba mais